Mossoró Cidade Junina completa hoje 21 anos de criação

Em 22 de maio de 1997 os arraiás de bairro foram integrados através de um grande evento que mudaria a história da cena cultural de Mossoró. Foi nesta data que foi criada a primeira edição do Mossoró Cidade Junina, idealizado pela prefeita Rosalba Ciarlini, à época, em sua segunda gestão.

A ideia de reunir as festividades de bairro e criar uma festa maior surgiu através do trabalho do professor Antônio Gonzaga Chimbinho, então presidente da Fundação Municipal de Cultura. O que acontecia de forma descentralizada em várias áreas de Mossoró, passou a se concentrar na Avenida Rio Branco, Corredor Cultural.

Em 1997 o Mossoró Cidade Junina lançou a primeira edição do Festival de Quadrilhas, em um espaço montado dentro da antiga Estação Ferroviária, que virou Estação das Artes Elizeu Ventania. O próprio equipamento foi reestruturado para receber o evento, com o asfalto da via interna, a Avenida Nestor Saboya, utilizada posteriormente para o espaço do público nos grandes shows.

De lá para cá as atividades culturais foram crescendo. Ao longo da história a Estação recebeu artistas como Fagner, Elba Ramalho, Dominguinhos, Ermelinda, Trio Mossoró, Chiclete com Banana, Calypso, Flávio José, Nando Cordel, Zé Ramalho, entre outros.

“O Mossoró Cidade Junina é hoje um dos grandes eventos nacionais, que com muito orgulho destaca a história da nossa terra, a exemplo do espetáculo teatral Chuva de Bala no País de Mossoró. Pensamos em reunir os arraiás de bairro, em integrar a cidade durante o mês de junho, e em 2018 podemos lembrar dessa trajetória com muita alegria e entusiasmo. Para isso, também precisamos registrar a importância de pessoas como o professor Antônio Gonzaga Chimbinho, fundamental para o projeto do nosso são joão”, comentou a prefeita.

Sobre o Chuva de Bala, a então secretária de Cidadania, Isaura Rosado, enfatiza a vinda de uma das maiores referências no segmento teatral, o ator e dramaturgo Antônio Abujamra. “A primeira edição do Chuva de Bala no País de Mossoró foi dirigida por Abujamra, que passou cerca de 40 dias formando os atores de Mossoró. Isso refletiu diretamente na pujança cultural local”, relembra, citando que a festa de Mossoró tem características especiais que a diferencia de outros eventos juninos.

O Mossoró Cidade Junina edição 2018 será aberto oficialmente no próximo dia 02 de junho, com o Pingo da Mei Dia, o maior bloco junino do Brasil. O comboio que surgiu em 2009, abre o MCJ, e é também um dos grandes diferenciais do são joão de Mossoró.

 

Leave a Comment