Cavaleiros seguem a rota do trem com saída de Mossoró e chegada em Patu

São 136 quilômetros percorridos no lombo do cavalo em três dias, fazendo o caminho do transporte que movimentou a economia da Região Oeste do Estado por muitos anos até a década de 90, em uma rota que ia de Mossoró a Souza, na Paraíba. A segunda edição da Cavalgada Rota do Trem partiu na manhã desta quinta-feira, 14, da Capela do Bom Jesus, em Mossoró, até o município de Patú, passando por Governador Dix-sept Rosado, Caraúbas, Itaú e Almino Afonso.

A cavalgada deste ano faz o percurso contrário da edição do ano passado, que veio de Patú para Mossoró. “Hoje vamos pernoitar no Sítio Horizonte, em Governador, amanhã no Sítio Jordão, em Caraúbas e chegaremos a Patú no sábado”, explicou Naelson Nunes, um dos organizadores da cavalgada.

Galego de Evilázio faz parte do Grupo de Cavalgada Nossa Senhora dos Impossíveis, de Patú. “É a prática de um esporte em que todos são vencedores. Todo mundo ganha a vivência dessa viagem. Além disso, resgatamos a tradição e passamos isso para nossos filhos”, disse.

Didi da Cavalgada veio de Caraúbas e explica que há um cuidado com a saúde dos cavalos. “Cada um de nós faz o percurso utilizando dois cavalos, enquanto um cavalga o outro descansa. Além disso, eles têm uma alimentação diferenciada com ração especial”, afirmou.

A Cavalgada Rota do Trem está dentro da Programação do Mossoró Cidade Junina e em Patú, os cavaleiros serão recebidos também pela festa junina da cidade, Patú Dançar, que acontece na antiga estação do trem.

A partida dos cavaleiros foi marcada por uma confraternização na Capela do Bom Jesus e a Cavalgada foi iniciada ao som do Pau de Arara Eletrônico.

 

Leave a Comment