Pingo da Mei Dia e Chuva de Bala foram os polos que mais atraíram turistas no MCJ 2019

Os alunos da Universidade Potiguar (UNP) realizaram um estudo de viabilidade econômica durante o Mossoró Cidade Junina 2019. A atividade engloba vários aspectos e um deles apontou que o Pingo da Mei Dia e o espetáculo Chuva de Bala no País de Mossoró foram os dois polos que mais atraíram turistas este ano.

Josivan Alves, professor e coordenador do projeto de Viabilidade Econômica do Mossoró Cidade Junina 2019, destacou que ainda se trata de dados preliminares e que os números ainda estão sendo computados e tabulados pelos alunos. “São 20 alunos envolvidos nesta pesquisa e eles visitaram o Chuva de Bala durante cinco noites de apresentações, além de terem acompanhado o Pingo da Mei Dia”, disse.

O secretário de Planejamento da Prefeitura de Mossoró, Aldo Fernandes, destacou que, embora as informações sejam preliminares dá para perceber que estes polos foram sim a prioridade para os turistas. “Não poderia ser diferente, já que o Pingo é considerado o maior bloco junino do Brasil, abre nosso MCJ, com atrações voltadas para o momento junino, portanto, desperta o interesse de todas as faixas, momento ímpar para aquecer nossa economia. Já o Chuva de Bala, o maior espetáculo céu aberto, reproduz a história aguçando o interesse dos amantes da cultura, e, por via de consequência, fomentar nossa economia”, afirmou.

Segundo Aldo Fernandes, esses estudos servirão de base para que através de um planejamento estratégico, a Prefeitura de Mossoró possa aprimorar ainda mais o evento para os próximos anos.

O coordenador do estudo de viabilidade do MCJ 2019, Josivan Alves, informou que essa é uma prévia dos números que foram levantados durante os dias do Mossoró Cidade Junina que se encerrou no último domingo (30), e que estes ainda vão mostrar valores financeiros e dados como a procedência dos turistas.

Leave a Comment