UM PINGO DA RESISTÊNCIA

O dia 6 de junho de 2020 vai ficar marcado na história de Mossoró como mais uma data de resistência. Sem poder encher o corredor cultural puxadas pelo maior bloco junino do país por causa da pandemia do Coronavírus, milhares de pessoas mostraram que o Pingo da Mei Dia é mesmo um evento que caiu no gosto dos mossoroenses e dos que moram longe e o conhecem muito bem.

Foi assim no Pingo virtual. Mais de 100 mil acessos no canal do youtube do Mossoró Cidade Junina que transmitiu a live solidária organizada por um grupo de artistas e produtores culturais com apoio da Prefeitura de Mossoró. Coincidentemente, o mesmo tanto de gente que enfrentou o sol a pino noite adentro, no ano passado.

O apelo para que as pessoas evitassem aglomerações convidando amigos ou parentes foi atendido. O Pingo da Mei Dia foi uma festa da família.

Na frente da TV ou no celular, cada um curtiu ao seu modo. Teve gente que se fantasiou, decorou a casa e se sentiu na Avenida Rio Branco. Por quase 12 horas, a live foi invadida por mensagens divertidas e cheias de  nostalgia e irreverência. Tinha recadinho marcando encontro ou revivendo outras situações do ano passado e de outras edições. O que ficou provado mesmo foi que o Pingo é muito mais do que uma festa: é sentimento. É vontade de manter a tradição, de zelar pela bravura e resistência. 2020, ano do Pingo da Resistência. 2021 será o ano de nova liberdade. Tudo isso vai passar e o Pingo da Mei Dia voltará a ser no asfalto e com muito calor humano. Inté!

AGLAIR ABREU

Secretária de Comunicação Social

Leave a Comment